veja mais...

01/02/2016 - O dia
Guarda Municipal pode atuar no BRT

Rio - O porteiro Fábio Souza, de 35 anos, usa o BRT todo dia. E também diariamente presencia estragos causados por vândalos. “O que mais quebram são os televisores e as portas de vidro das plataformas, que forçam para entrar sem pagar. A maioria das estações não tem monitor funcionando”, reclama. Desde que testemunhou dois assaltos com armas de fogo no ano passado, na estação Marambaia, em Vicente de Carvalho, ele sai para trabalhar com medo.

Para coibir depredação, ‘calotes’ e outros delitos no BRT, o vice-prefeito e secretário municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell, quer colocar guardas municipais nas estações. Ele vai discutir a ideia com o prefeito Marcelo Crivella. “A gente pode ajudar colocando pessoas ali da Guarda Municipal porque aquilo é um patrimônio. O município está pagando esse ‘troço’ de alguma maneira. Ele é sócio basicamente”, afirmou.

Segundo um executivo ligado ao BRT, representantes de Mac Dowell na prefeitura adiantaram que o projeto contaria com 700 homens — a Guarda tem 7.500 ao todo. O BRT possui 135 estações e terminais. A Guarda Municipal negou que já tenha definido plano de atuação para os corredores e destacou que realiza patrulhamento no entorno das estações para garantir a segurança e o ordenamento do trânsito.

O Consórcio BRT registrou 61 ocorrências em delegacias para casos de dano ao patrimônio e furto e roubo de equipamentos no ano passado: média de cinco por mês. Alguns registros englobam tudo o que foi destruído na estação. Só em 2016 a empresa gastou mais de R$ 3,5 milhões em reparos nas estações devido ao vandalismo. Somando a depredação aos ônibus, o prejuízo chegou a R$ 5 milhões.

O consórcio apoia a proposta. “Esse era um pedido que fazíamos há tempos. Entendemos que a Guarda Municipal é patrimonial e o BRT é um patrimônio do Rio. Suas estações serem mantidas com integridade é zelar pelo patrimônio público”, disse a diretora de Relações Institucionais do BRT, Suzy Balloussier.

A diretora defende ainda a criação de uma força de segurança especial formada por policiais militares para atuação em transporte público, que pudesse intervir de forma rápida nos casos mais violentos, como incêndios provocados nas estações. “Isso existe no mundo inteiro em cidades ameaçadas de terrorismo. As polícias desenvolveram inteligência, ações e procedimentos próprios para o transporte urbano”, ressalta. Segundo ela, o número de passageiros que entram pelas laterais das estações, sem pagar a passagem, varia de 10% a 12% dos 364 mil pagantes, em média.

PM armado e fardado

É o que recomenda especialista para reforçar segurança em estações

Especialistas aprovam a ideia de guardas municipais no BRT, mas ressaltam a importância da presença policial. “O prefeito pode colocar a Guarda, mas o conveniente mesmo é utilizar o convênio que ele já tem com o Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança), que permite contratar PMs armados, fardados, em folga. É muito mais eficiente porque o policial militar tem aceitação melhor da população quando os assuntos são, mais do que ordem urbana, violações da lei”, diz o coronel Mário Sérgio Duarte, ex-comandante geral da PM.

Segundo Suzy Balloussier, do BRT, o consórcio já tem convênio com o Proeis e os PMs atuam em viaturas. Para Mário Sérgio, é preciso mudar o planejamento. “Tem que colocar policiamento ostensivo a pé. Há casos em que o guarda municipal pode sofrer risco”, reforça.

O coronel Paulo César Lopes avalia: “Entendo como razoável alocar guardas municipais nas estações, pois tal medida evitará os danos recorrentes perpetrados por vândalos”. Ele afirma, porém, que a presença de policiais a pé é o ideal para inibir crimes e critica o Proeis, que chama de privatização da segurança pública: “Segurança pública é dever constitucional do Estado”.

A PM informou que os batalhões de cada área realizam rondas alinhadas, de acordo com a mancha criminal, e que os locais de atuação dos policiais do Proeis no BRT são indicados pelo consórcio. Não foi informado o número de policiais participantes do programa.

NOTÍCIAS & NOVIDADES: notícias | de ponto a ponto | links
veja mais... de Ponto a Ponto